VIDA DE ORQUÍDEA

quarta-feira, 7 de abril de 2010



A orquídea é linda! concorda?

E se alimenta de ar! É sério, ela precisa de muito pouco para viver, mas com muita qualidade, excelência na vida, poderíamos dizer.
Através de trocas gasosas ela se alimenta, vive enxertada no caule de uma árvore absorvendo os minerais necessários, nada mais, nada menos, enfim a orquídea é básica. Nem por isso é simplória.
Viver o evangelho de Jesus Crsito, deveria ser assim.
Enxertados na Videira verdeira, pra quê mais? Temos o necessário.
Contudo o ambiente proporciona mudanças e trocas que podem se tornar injustas. Relações podem ser tornar desequilibradas e desequilibrantes, uma orquídea pode sim, virar e se permitir transformar em uma erva daninha espiritual, emocional e relacional.
Tudo com o aval de Deus, afinal a culpa sempre sobra pra Ele. Em nome de Deus se faz e se deixa de fazer, na hora do aperto, da decepção preciso me desobrigar de responsabilidade.
Na verdade Ele já fez tudo, terminou a história que pra nós nem ao menos começou. Para Ele não há "plano B".
Eu estou Nele, não tem jeito é fato consumado.

E o ambiente.....


bem, esse agora, começar a melhorar.
Respirar a Graça e fazer as trocas de amor, perdão e comunhão é o que hoje, concluo ser ambiente de vida para quem quer que seja.

5 comentários:

Henrique Damasceno disse...

Opa... Olá serva... vou ser sincero, não tive tempo de ler nada no seu blog ainda, mas ja ta add.. logo volto aqui pra meditarmos na palavra juntos!

Paz!

João Carlos disse...

Olá Adriana!

Tô colocando minhas 'visitas blogais' em dia somente hoje, pois estava em São Paulo a trabalho e sempre que voltamos temos zilhões de coisas pendentes...

Lembra daquela musiquinha "eu sou uma florzinha de Jesus!"? Pois é, veio-me à mente assim que li seu texto.

Tenho buscado viver (muitas vezes não consigo, claro) nesta direção da simplicidade de vida, desfazendo-me de tudo o que é desnecessário.

Na verdade, tenho recontextualizado o contexto do "o que é necessário", pois poderiamos viver com muito menos do que vivemos, mas não o fazemos para não ficarmos aquém do que todo mundo espera quando nos olha.

Quando nos libertarmos da opinião alheia sobre nós, ficaremos livres para vivermos nossas vidas sem a bagagem pós-moderna que insiste em nos acompanhar, dizer um BASTA à roda-viva que quer nos utilizar como combustível e estarmos prontinhos para sermos arrebatados.

Ah, sugiro a leitura do livro "Celebração da Simplicidade" do grande Richard Foster, tem tudo a ver com as florzinhas de Jesus!

Beijo pra ti e a toda sua família!

JC

Cláudio Nunes Horácio disse...

Querida, já pensou em como ficaria nosso orgulho se concluirmos que está verdadeiramente consumado? Muitos que se dão tanta importância se deprimiriam ante ao presente de Deus, afinal nos julgamos grandes, indispensáveis,fortes, mantenedores da existência e de tudo o que é essencial. Por isso gosto de olhar o céu estrelado, o infinito me dá uma boa noção da minha insignificância. Imagino se o 1° céu é tão imenso, qual será a dimensão desta consumação. Excelente texto.

Helen Araujo disse...

Nossa, lindo texto! Realmente, Jesus tem de ser tudo em nós! Que Ele te abençõe querida, bju. Obrigada pela visita no blog.

Eder Barbosa de Melo disse...

Que texto incrivel, sem rodeios, preciso, mas de uma riqueza imensa. És muito talentosa, se me permite, esse vai pro meu Blog. Abraço!

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB