O CRISTIANISMO REPRESENTA A CAUSA DE CRISTO?

terça-feira, 13 de abril de 2010



Que soe o gongo!


De um lado do ringue, Douglas Wilson, apologista cristão, pastor e mestre em filosofia. Do Outro, Chrsitopher Hitchens, jornalista britânico, ateu convicto, analista politico, articulista de revistas estadunidenses e da brasileira Época.



Em vez do socos, eles se confrontam no campo da ideias para que nós, leitores, tiremos nossas conclusões (se é que ainda não tiramos...).



O resultado desse debate, rendeu um documentário e o livro " O cristianismo é bom para o mundo?"



Os dois se admiram e se respeitam, por conta disto, há um tom de alegria e leveza, apesar da falta de condescendência.Briga boa, eu curto.



A livro trata do debate em torno do duelo entre o cristianismo e o ateísmo, contudo fui levada a pensar nos caminhos tomados pelo cristianismo desde seu surgimento.



Vale a reflexão. Se você se auto intitula cristão, é preciso fazê-la.



Está, o que chamamos de cristianismo, representando tudo o que um dia foi dito, vivido visceralmente por Jesus? O Verbo que se fez carne, Ele é a Palavra, Nele está a revelação das escrituras.



Depois que o imperador Constantino teve a clarividência sobre a grandeza da "franquia", o que sobrou daquilo que foi posto como Verdade revelada em Jesus?



No momento não tenho muito mais a dizer, a percepção que tenho sobre o cristianismo tem sido moldada e fico constantemente olhando para um espelho.



Eu gostaria que o mundo inteiro experimentasse Jesus, aquele que faz as pessoas se reencontrarem conciliados com Deus, ao contrário não posso acreditar que ser seguidor de Cristo seja pertencer a um grupo no qual se entra através de ritos manipulados por chanceleres do céu, donos da igreja que tem um peso de quarta pessoa da trindade .



É um desabafo, nada mais que isso.


Meus processos mentais passam por este momento.

13 comentários:

João Carlos disse...

Eita, tá todo mundo num grande processo de 'digestão espiritual'...

O pior de tudo é que num debate de idéias entre dois pesos-pesados que você menciona em vários momentos você irá entender a lógica da argumentação de um ateu, caso ele foque seus "golpes" na atual coisa chamada igreja dos dias de hoje...

A resposta para o título do livro que foi gerado para nós é óbvia, mas creio valer a pena ler o que eles tem a dizer a respeito.

Afinal de contas, se cremos na Verdade, não devemos temer as oposições. Pelo contrário, ela nos torna mais e mais aptos para defender a sã doutrina.

Beijo querida, fica com Deus!

JC

Cláudio Nunes Horácio disse...

M A R A V I L H O ! É tudo o que tenho a dizer.

Eder Barbosa de Melo disse...

Muito bom seu Blog, ganhou um admirador, depois passo pra comentar com calma, abraço!

Eder Barbosa de Melo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zé Luís disse...

Não era assim da última vez que vim.
Gostei da resenha. Qualquer dia ela aparece lá no meio dos confusos...

kkkkkkkkkk

Um abraço. Fica na paz...

Eder Barbosa de Melo disse...

Adriana, não deixei nenhum link, mas na verdade o Blog que queria que seguisse era esse: http://recortecotidiano.blogspot.com/2010/04/coisa-de-gente-grande.html exatamente porque nesse texto a gente acaba expressando idéias semelhantes. Também fiquei com vontade de copiar o post e destacar alguns paralelos. Como cristão tenho refletido muito sobre isso, acabo vivendo alguns dilemas; e na condição de blogueiro cristão, percebo que a minha responsabilidade em anunciar a verdade de Cristo é maior, porque aquilo que redigimos, de certa forma vai acabar influenciando algumas pessoas. Seu texto é ótimo.

Um grande abraço. Paz!

Valdir Franca disse...

Adriana, cheguei aqui depois de ler teu comentario no Genizah sobre o caso do Davi. Gostei do teu comentario la e queria te dar os parabens pela tua lucidez.
Grande abrcao e que Deus te abencoe!

Elis Capelo Gaivota disse...

Olha, ultimamente já não sei como me chamar... Tenho um pé atrás com a palavra "evangélica", porque, sinceramente, me parece que isso virou modinha, infelizmente. A essência do Evangelho parece ter sumido em alguma parte dos evangélicos.
Então, normalmente, me limito, ou melhor, me amplio a ser simplesmente cristã.
Porém, me sinto muito incomodada com a ligação que as pessoas fazem do cristianismo com a história de Roma. E se for ser cristã pra ser uma "seguidora da religião de Constantino", não sei se me serve de muita coisa!
Enfim, isso também foi só um desabafo... Ainda bem, isso tudo não passa de meros termos (em alguns casos, rótulos), que para ser um cristão de verdade, tanto faz ter ou não.
Mas, assim como você, torço para que um dia as pessoas conheçam de verdade Jesus Cristo.

Ah! E agradeço pela sua visita no meu blog. Que bom que gostou! ;D

Adriana disse...

Agradeço a todos pelos comentários.

Neste ambiente encontrei gende boa de Deus, servos tementes, em processo de reavaliação de conceitos sim, mas sedentos da Agua que sana a sede do nosso ser.
Vcs todos são muito generosos e para mim é realmente uma honra compartilhar estas mal escritas linhas, pois expressam meu momento no Caminho.

abraços

Adriana disse...

Mano Edér já estou te seguindo.

Mano Zé Luis, imagina, eu? eu sou a menorzinha na casa do confusos...

Bruno Jardim disse...

Graça e paz !

Encontrei seu blog e já me tornei seguidor.
Deus continue sendo glorificado em sua vida...

http://bjardim.blogspot.com/

João Carlos disse...

Faz tempo que vc não escreve. E ai? Quem mandou me viciar?

Eder Barbosa de Melo disse...

É isso aí, também ando sentindo falta dos seus textos. Acho que alguém com a sua sensibilidade não pode abandonar os filhos famintos kkk. Beijos!

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB