A quem interessar

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010




Pergunta
:

Olá, sou homossexual e queria saber como são tratados os marginalizados no Caminho da Graça? Vocês aceitam gays aí? Existe excomunhão no Caminho da Graça?

Resposta:

Minha postura no Caminho com os que de alguma forma são perseguidos é de acolhimento e proteção. Assim quando um pecador chega à Estação ele é acolhido como igual, independente do pecado que nele se manifeste, pois na verdade somos de fato e de verdade todos igualmente pecadores.

Conscientes que recebemos a mesma graça que é comum a todos e eficaz em todos quantos a queiram -“Se alguém QUER vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” – não são permitidos julgamentos sumários e preconceitos com os diferentes, sejam homens, mulheres, gays, lésbicas, travestis, transexuais, prostitutas, deficientes físicos, viciados, pais de santos, adúlteros, idólatras ou qualquer outro tipo de samaritano os quais Jesus convivia, andava e se relacionava.

Publicanos e pecadores têm livre acesso a graça de Deus através de todos os manos reunidos em Igreja do Senhor nas Estações do Caminho. Aquele que agir com preconceito em nosso meio será gentilmente convidado a se arrepender e caso isso não ocorra, será convidado a procurar a sua turma fora do Caminho, até que se saiba pecador e tão culpado quanto qualquer samaritano que possa encontrar na vida.

O Caminho é da Graça, não da lei, dos moralismos e doutrinamentos, por isso é que o preconceito não entra, e se entrar, será expulso em Nome de Jesus.

O pecador é redimido por Cristo, é Jesus quem o trata, o cura e o restaura e enquanto este processo estiver em ação, todos apoiamos, oramos e amamos uns aos outros, até o dia em que conheceremos assim como somos conhecidos.

Este processo tem início aqui e agora e só terminará do outro lado da existência, portanto em tempo algum alguém será julgado ou maltratado entre nós.

A única maneira de alguém ser convidado a se retirar e não voltar mais é atrapalhando o grupo ou sendo preconceituoso e fariseu e depois de alertado não se arrepender e perseverar na perversidade.

Se você é samaritano e se sabe pecador, seja bem vindo!

Deixo aqui o link com os contatos das Estações do Caminho no Brasil para que você faça contato com o mentor do Caminho mais próximo de sua cidade e venha caminhar conosco na Graça do Caminho.

ONDE TEM GENTE CRESCENDO COM A GENTE NO BRASIL


Vi no Claudio, aceito como verdade para minha existência

11 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

drica, sem dúvida é uma postura muito mais acolhedora do que existe no meio evangélico onde gay tem que virar "homem" para ser batizado.

ainda assim, não aceito que o homossexual tenha que se "curar" ainda que isso seja um processo sem preconceitos:

"O pecador é redimido por Cristo, é Jesus quem o trata, o cura e o restaura"

se é que entendi bem esse "cura". não concebo o homossexual como tendo um problema moral, isso faz muita diferença.

beijão drica.

Regina Farias disse...

"O Caminho é da Graça, não da lei, dos moralismos e doutrinamentos, por isso é que o preconceito não entra, e se entrar, será expulso em Nome de Jesus".

Simplesmente perfeito!

bj

Rê.

Cláudio Nunes Horácio disse...

Oi Edu, não me refiro exclusivamente aos gays quando digo que é Jesus quem nos cura, todos homo e héteros precisamos de diversas curas e restaurações. Hossexualidade é uma questão do ser, sendo assim não me meto nesta questão, não divido as pessoas em héteros e homossexuais, pra mim tanto faz ser homem, mulher, japonês, negro, gay, lésbica ou o que seja, todos precisamos de Jesus e Sua Graça maravilhosa e todos somos igualmente pecadores necessitados de remissão e santificação. Valeu.

João Carlos disse...

Muito bom o texto, parabéns Cláudio!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Obrigado João.

Wendel Bernardes disse...

Existe muita preocupação da forma em que se tratam as 'minorias' nas sociedades cristãs.

É curioso que Jesus nunca manifestou essa característica de uma preocupação desmedida, pois, não os enxergava como a sociedade os vê hoje.

Os religiosos enxergam 'as castas de pecado'... como se existisse pecado melhor que outro...

Já ouvi muito crente dizer que preferia ver o filho com revolver na mão do que rebolando até o chão...

Opiniões a parte, creio que pecado é errar o alvo estabelecido por Deus para nossa caminhada aqui.
Não consigo conceber diferenças entre o pecado tal e algum outro tipo...

Talvez nossa própria visão de pecado e remissão deveria ser mudada segundo a ótica do Caminho Jesus ensinou...

Ótima matéria, boa repostagem...
pensar é sempre importante!

Paz Dri...

Adriana disse...

"É curioso que Jesus nunca manifestou essa característica de uma preocupação desmedida, pois, não os enxergava como a sociedade os vê hoje."

Perfeito!!

Amigos, mais chegados do que irmãos,

creio que temos que incentivar esta mudança de perspectiva, o que acham?

abraços a todos

Cláudio Nunes Horácio disse...

Acho ótimo, já estou fazendo a minha parte.

René disse...

Dri,

Quando verdadeiramente conhecemos nosso Mestre, Jesus, essa mudança de perspectiva acontece e evolui em nós, dia a dia.

O Cláudio mandou muito bem, nessa descrição do Caminho, que não é do Caio, é de Jesus!

Abração e Paz, Apóstola!

Adriana disse...

Para com isto rapaz! rsrsrs JC é o Chapeleiro Maluco do nosso pais das maravilhas.

Cada um ao seu tempo, quando tocado, muda a visão e as prioridades, creio assim.

abraços

René disse...

E você está certa! A seu tempo, por obra do Espírito de Cristo, todos mudam, porque o Espírito vai crescendo em nós, substituindo nossa visão e nossas prioridades pela visão de Jesus e Suas prioridades!

País das Maravilhas? Boa definição!!

Abração!

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB