QUAL BANDEIRA VOCÊ CARREGA?

sexta-feira, 26 de março de 2010




Na blogosfera vemos de tudo, até ai normal , a vida é assim, cheia de cores, odores, tamanhos e proporções. Sob um estado democrático de direito as opiniões são livres e cada qual pode expressá-las sem muitas preocupações.

No entanto me preocupa algumas reações dos evangélicos, ditos cristãos, que se permitem escancarar o que há de pior em suas almas.
Para Kant, o filosofo, saber diferenciar entre certo e o errado é inerente a razão humana, seria uma Lei Moral Universal, por conta disto não devemos usar pessoas como simples meio para se chegar a outra coisa, não devemos usar pessoas em proveito próprio.
O amigo citado não conheceu alguns representantes da defesa da fé, que abrilhantam a blogosfera.
É uma verdadeira festa de manifestações agressivas, falta de compromisso com etiqueta e respeito ao outro. Um divã cairia muito bem para alguns.

Para se ter pontos de argumentação vale ferir, magoar e até questionar a fé alheia com requintes de arrogância eclesiastica. "Os fins justificam o meios"- parece ser a premissa de quem entra no debate para "ganhar", afinal ele é detentor da espada da Justiça, na jirad dos blogueiros.

Feito um guerreiro Jedi, sai cortando até o pai, se este estiver atrapalhando o caminho para tal vitória.

É fácil encontrar verdadeiros ringues montados, respingado ódio, legalismo, falta de compaixão e revanchismo, tudo em nome da defesa de uma tese mesmo que bibliocêntrica.
Alguns mais afoitos tem sua clacle, aqueles que comemoram e dizem "muito bom pastô, o Diabo quis se levantar mas o senhor passou a espada nele!!". Com isto o Mike Tayson de paletó, gravata e microfone fortalece sua crença de que tem que "bater" mesmo, em quem discorda da sua santa-sagrada-imaculada opinião.

Sou levada a pensar nos fariseus que, para colocarem Jesus em uma enrascada, diziam a "Escritura diz", "Moisés falou", ao mesmo tempo que estavam doidinhos por jogá-lo ribanceira abaixo, se fosse o caso. Então o Mestre respondia "Pois agora eu vos digo".

No geral Ele não rejeitava o que estava posto mas colocava como carro chefe de qualquer lei a ser cumprida, o amor.

Quero usar uma bela frase que encontrei em um blog que admiro "Qualquer verdade que para ser defendida necessite humilhar e machucar o outro, então esta verdade, não merece ser defendida".

Meu querido blogueiro, se um dia você discordar de algo que eu creio ou defendo, vou te dar uma dica: Demonstre as características de teu Mestre e então te ouvirei melhor.

Sim, chame de herege o herege, questione os erros doutrinários, e tudo mais que for necessário, contudo lembre Daquele que com muito amor te acolheu, te aceitou do jeitinho que você é, te limpou. Ele pede poucas coisas, entre elas está imitá-lo. Eu também piso na bola muitas vezes, mas estou me policiando afim de carregar o Evangelho em minhas atitudes.

Eu creio que o amadurecimento de nossa consciência cristã passa pelo crivo da Graça, que recebi e preciso doar.

Se assim não for, estaremos como eternos meninos brigões.

4 comentários:

Regina Farias disse...

Oi, Adriana!

Gostei do teu blog e principalmente deste texto! Que aliás, inevitavelmente me reporta a outro beeem recente rsss

Menino brigão é o que melhor define aquele lá do suquinho de uva. Pois como falei no blog do J.C., o interlocutor deste se denuncia principalmente quando se engana - e se desaponta!- por acredita que você havia chegado para pôr fogo no assunto. Não me surpreendi nem me choquei pois é apenas mais um, mas não tem como não ficar indignada.

A meu ver, esse lance de querer ver o circo pegar fogo, de botar mais fogo na fogueira, é uma das principais características do "menino brigão" - se não a principal!- e infelizmente é o que mais se vê por aí, na blogosfera e fora dela.

E o MAIS lamentável: com um título patético de "pastor". Bleeergh!

Desculpe a acidez, mas fico muito indignada com quem se recusa a crescer e ainda usando o Santo Nome! E mais grave ainda: com um séquito!

Um séquito alienado que se recusa a ouvir/seguir/imitar QUEM fala:

"Pois agora EU vos digo"

Beijo,

R.

Estação Virtual do Caminho da Graça disse...

Meu professor de grego, O Pr. Nivaldo sempre dizia: "No Reino de Deus fogo se apaga com água, no reino de Satanás fogo se apaga com fogo". Eu guardei bem estas palavras, pois me foram ditas na idade das trevas de minha fé. Eu fariseu de fariseu, doutrinado na ortodoxia mais calvinistas das calvinistas defendia a doutrina, a fé e a placa denominacional presbiteriana com unhas e dentes. O amor pra mim era coisa de viadim herege que não havia recebido as revelações dos profundos segredos de Deus como eu tinha. Graças a graça de Deus fui liberto dessa bosta toda e minha reconversão ao Evangelho e a fé em Jesus Cristo me libertou dos dogmas religiosos e me trouxeram para a luz que tive no começo da caminhada com Jesus. Glória a Deus e morte ao mal, ao desamor, a arrogância, aos dogmas, as classes e aos pedrigrees.

João Carlos disse...

Adriana, buenas!

Demorei mas cheguei, tá a maior correria aqui no office...

Hummmm, sutileza é seu sobrenome a partir de agora!

Belo tapa com luva de pelica, daqueles que doem mas não deixam marcas. Pode fazer até o exame de "corpo de delito" que não vão pegar nada!

Adorei o texto! Me fez voltar no tempo, rsrs

Beijo pra ti e toda sua patota!

JC

Eder Barbosa de Melo disse...

Estamos na mesma sintonia - indubitavelmente. Tenho minhas reservas quanto a alguns Blogs que se auto-entitulam apologeticos mas gastam mais tempo espinafrando tudo e todos que, necessariamente, defendendo a fé; também não entro mais em debate com os que detem a razão absoluta. Acho que temos tanto a enriquecer essa blogosfera com o bom perfume de Cristo, mas muitos preferem tomar banho na lama dos chiqueiros. Seu Blog é um diferencial, a começar pelo título. Pode crer, a honra é minha!

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB