E Deus criou a Amy

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Linda menina, como não entender seus apelos desesperados?

A mesma lagrima e comoção para você e para Jonh Stott....

8 comentários:

Hugo Lucena Theophilo disse...

No fim, o santo e a louca recebem a mesma coisa! Você e sua mania de ser parecida com Deus!

Wendel Bernardes disse...

Como alguém pode com duas frases ir tão profundo?

Beijos!

Eduardo Medeiros disse...

oi drica.

apelou mesmo...gritou...pediu socorro...saiu da vida com uma ânsia de viver não completada.

ao stott, saudades.

João Carlos disse...

Dri, escrevi depois de ler seu texto maravilhosamente composto com duas frases, o que chamou a atenção do Wendel e também a minha (fora os que tb acharam mas não comentaram...).

Agora,(como diz a bispa), bora combinar: Qual é o critério para poder julgar quem é santo e quem é louco?

Não nos consideramos parecidos com Deus, apenas usamos os mesmos critérios para JULGAR...

Qeum não tiver pecado...

Adriana disse...

Chorei com Amy e pela Amy,não sou nada melhor que a Amy.


Hoje me alegro por esta amizade sincera tenho com vocês, comparsas generosos.

Obrigada por tudo, amigos.

Regina Farias disse...

Então,Dri.

Isso é que eu chamo de abreviar a existência 'por conta própria'.

Por esses dias quem teve overdose de Amy (em telona e bom som rss)aqui em casa fui euzinha. É que meu caçula que estuda em São Paulo (e doido por ela) está passando uns dias aqui.

Pois é...

Linda, talentosa e frágil menina que sai de cena presenteando-nos com sua riqueza musical.

Beijo grande,

R.

Cláudio Nunes Horácio disse...

CARAMBA!

Tuco Egg disse...

Minha lágrima também para os dois. Belíssima frase. Com pouco, diz tudo.

Abração.

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB