A estrada para o inferno

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

por Antonio Carlos Barro


Afirmam que Samuel Jackson disse a seguinte frase: “A estrada para o inferno é pavimentada com boas intenções”.
Boas intenções todos nós temos. A nossa mente é povoada com elas. Sonhamos e imaginamos quantas coisas podemos ou poderíamos fazer. Geralmente, usamos bastante a condicional “se”.
Se eu fosse _________, eu faria isso.
Se eu tivesse _______, eu faria aquilo.
Se eu pudesse, eu não __________________.
E por ai caminham as boas intenções.
Quais foram as suas boas intenções nesses últimos dias, meses e anos? Quantas povoaram o seu coração e a sua mente? Essas boas intenções são de fato o pavimento para o inferno. Quando elas não saem da mente, da imaginação, da fantasia, elas viram um inferno de culpa sem fim. Culpamos os outros e culpamos a nós mesmos pelo fracasso das boas intenções.
Nesses dias precisamos aprender uma grande lição: viver dentro das nossas possibilidades. A mulher que quebrou o vaso de alabastro e derramou o perfume sobre Jesus ouviu as seguintes palavras: “Ela fez o que pode”.
Fazer o que é possível é uma grande coisa. Um grande sucesso.
Dê um basta a esse emaranhado de boas intenções que escravizam sua vida. Dê uma basta aos “conselhos” dos sábios que sabem o que é melhor para você. Faça o que for possível e deixe que Deus faça o impossível. Simples!


vi aqui por indicação do meu irmão

9 comentários:

René disse...

Dri,

Esta é uma ótima forma de se andar: sem neuras! O que dá, dá, o que não dá, não dá!

É tipo o que o Paulinho disse pros filipenses: "Cada um ande de acordo com aquilo que já conquistou!". Ou seja, já está pronto pra fazer isto e tem condições de fazer? Então, faça! Mas, se não está pronto, ou ainda não tem condições, não faça!

Deus não exige de nós aquilo que não podemos dar!

Santos amplexos, minha nobre sacerdotisa!!

Diego Lopes disse...

Uma psicóloga teóloga... E seguindo meu blog?!?! Me sinto um privilegiado de Deus por meus escritos terem de alguma forma chamado sua atenção! Tudo o que escrevo vem dos frutos do que Deus de alguma forma faz na minha vida!
E o seu blog é excepcional! Sem dúvida, a razão da esperança é a certeza de que não esperamos algo que não é real...
Estarei te seguindo, certo de que coisas boas continuarão a vir deste blog!

Eduardo Medeiros disse...

boas intenções só são boas, ao meu ver, quando você pode realizá-las. se não pode, é inútil de fato tê-las e viver se culpando pela própria incapacidade; mas entre boas intenções irrealizáveis(mas sem culpas neuróticas) e más intenções, prefiro as primeiras.

beijos

adoraria tê-la no nosso blog coletivo confraria dos pensadores. pensa aí na convite e depois me dá uma resposta, pois estamos reformulando o blog e queremos sangue novo.

quero também achar um fundamentalista corajoso e inteligente para ir para lá...conhece algum? heeeeee

Wendel Bernardes disse...

Pois é Dri,
é mesmo uma estrada permeada de muitos sentimentos, um deles seria o remorso, eu diria.

Sim, o remorso, aquele sentimentozinho experimentado pelo atormentado Judas, abala nossas estruturas vez ou outra.

Acho que quando dizemos, 'se pudesse faria assim ou assado', nem sempre temos o arrependimento necessário para dar uma guinada na vida sob a ótica de Jesus nos Evangelhos, mas sim, ficamos com cara de paisagem, vendo a banda passar.
É como dizia o poeta mais subversivo que teve peito de se dizer cristão, Janires Magalhães Manso: "...assistem a mais um funeral de quem CANSOU de viver"...

Abraços, menina!

Cláudio Nunes Horácio disse...

É, viver o "Se" não é uma boa opção, pois nos faz viver no passado que já foi ou no futuro que não é. Beijo

Adriana disse...

Dudu,

Eu não me encaixo em certas categorias, sei que não tenho nada de relevante para dizer em uma assembléia.

Ando sem figado para debates acalorados.

Me sinto vaidosa por ter sido convidada, e uma pontinha de curiosidade e vontade de me jogar pairou, mas já foi embora.

Agradeço sua generosidade.


abraços

Adriana disse...

Amigos René, Wendel e Claudio

Eu sofro da sindrome do irmão mais velho, sabe aquele que tem que dar conta do outros mais novos, precisa ter um curriculo impecável?

Estou em processo de cura.

Textos como este me ajudam muito, suas orações e aconselhamentos também.

abraços reverentes

Adriana disse...

Diego,

Isso é bobagem, eu vejo como pretensos titulos que pouco dizem.

Estou pensando em reformular o perfil, pois diz pouco sobre mim.

Eu também só sei falar daquilo que faz sentido na vida, então estmaos em sintonia.

Seja bem vindo

abraços reverentes

Amana disse...

obrigada pela publicação desse texto tão lindo, adriana!

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB