Balanço

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010



Você já pensou em todos os erros que cometeu?

Eu já.

E os "e se" são inevitáveis.

Ledo engano acreditar que sei de todos os erros, pois há aqueles que parecem acertos mas na verdade são furadas homéricas, só o tempo para mostrar a face obscura do que se assemelha a um anjo de luz, moldado a imagem e semelhança da minha vontade de acertar que fatalmente erra.

O apostolo sabe do que estou falando, e acredito que você também desconfie do que seja.

Lembro das vezes de gritei, esperniei e quis fazer o tempo voltar, mas ele não ouve, não tá nem ai.

Bom, fazer o balanço anual me deixa um tanto deprê, mas nem tudo são espinhos é possivel contabilizar amizades, afagos gratuitos, valores eternos que estão agregados a cada pessoinha que passa por minha vida. Eu, pessoinha, passei pela vida de alguns.

Para evitar que o tempo faça do erro um estigma, sinto que é bom fazer avaliação do que foi para sonhar com um futuro com novos ares.

O mano Claudio explica melhor do que eu




O balanço que importa é sabermos quanto nos alinhamos a vontade de Jesus revelada no Evangelho:

Quanto amamos?
Quantas babaquices abandonamos?
Quantos pequeninos socorremos?
Quantas teologias abandonamos?
Quanta boa vontade tivemos com a vida, com o próximo?

Quantos vícios religiosos extirpamos?
Quanto fomos descontaminados das crendices e quanto as substituímos por fé?
Quanto crescemos em consciência de nós mesmos, de Deus e do próximo?
Quantas vaidades matamos no coração?
Quantos amigos nos foram acrescentados?

Quantos inimigos perdoamos?
Quantos julgamentos deixamos de fazer?
Quantas raízes de amargura morreram de inanição dentro do nosso ser?
Quantos porões da alma deixamos Jesus entrar, iluminar e limpar?
Quanto deixamos de ser hipócritas nos bastidores da vida?

Quantas visitas fizemos aos órfãos, às viúvas, aos doentes e aos encarcerados?
Quanto vivemos do Evangelho que pregamos ao outro?
Quanta graça enxergamos nas dificuldades do caminho?
Quanta esperança temos para o futuro?
Quanto vale o conhecimento de Deus, de Jesus e do Evangelho que por graça recebemos?

Quantos encontros saudáveis tivemos?
Quantos desencontros precisaremos cuidar no próximo ano?
Quanta vida foi desperdiçada com o que não é vida e nem amor?
Quanto o nosso olhar se tornou mais qual o das crianças, pois que dos tais é o Reino dos céus?
Quanto estamos dispostos a matar tudo o que é vão e desnecessário em nossas vidas para deixar tão somente o que é vida segundo Deus?

Este ano, proponho que faças seu balança anual tendo o Evangelho Eterno como matriz, como molde de vida para sua felicidade.
Ao invés de preocupar-se com aquilo que adquiriu ou perdeu do lado de fora de você, analise todas as perdas e os ganhos que obteve ou sofreu dentro de ti.

Disse Jesus: “...a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui” (Lucas 12.15).

FELIZ 2011 e que a graça de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja com o vosso espírito, hoje e por todos os séculos. Amém.

Claudio Nunes Horácio

10 comentários:

René disse...

Dri,

Você denunciou quais são os erros que estão ocultos, dos quais Davi falou: são aqueles que nos parecem acertos! Estamos cheios deles!!!

O balanço do Pastor Cláudio realmente é fenomenal! Eu disse a ele que cada pergunta dessas é a mensagem de uma pregação, e que ele passeou por toda a Palavra do Senhor e pelos efeitos da Cruz. É a indicação do caminho que deve ser percorrido no "examinem-se".

Como é bom passar por aqui, Dri!!!

Muita Paz pra você!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Dri, já tive fases que ficava meio que depressivo ao fazer o balanço anual. Depois fazia muitos planos para o próximo ano e tudo. Hoje, como falo no texto, meus objetivos estão todos do lado de dentro e não me frustro mais. Sei que um dia vou alcançar todas as metas estabelecidas por Deus para Seus filhos. Isso me alegra, me dá esperança e tranquilidade. Ainda não assisti a este filme, mas vou providenciar. Conhecer-te este ano foi um imenso prazer, foi presente de Deus pra mim. Obrigado por tudo mana querida. Beijo no coração. Paz, confiança e graça.

Adriana disse...

Bom, é ter amigos como você René.

Se eu não crescer é porque sou uma cara de pau.

Agradeço sua presença.

Repetindo Marcelo Quintela, estamos na mesma Graça que a todos abraça e não explica nada.

Grande abraço e feliz 2011 para você e todos os seus.

Adriana disse...

Ih mano, prepara o lenço. O filme é de lascar de chorar, o enredo gira me torno de histórias de gente de carne e osso como nós. Não há perfeitinhos.

Já disse que você não deve agradecer, propronho que façamos um culto de ações de graças, para agradecer ao Papai por estes encontros.

Que acha?

Ele nos conhece e sabe o quanto foi importante sua chegada em minha vida.

abraços apertados

Regina Farias disse...

Menina do céu,

Esse negócio de fazer balanço arrepia rss

Me faz lembrar de coisas que nunca devia ter feito/dito e de outras que jamais deveria ter esquecido de fazer/dizer.

Abafa!

Ainda bem que Deus conhece nossos corações. E nos vê além das aparências e das circunstâncias...

Só posso dizer que, referente a este espaço, gostei de chegar ao final do ano conhecendo gente disposta a ser amiga naturalmente. Essa interação é super saudável e tem me feito um bem enorme. E não estou sendo egoista, até porque o bem só gera bem... E esse "contágio" na blogosfera simplesmente anula qualquer outro que queira se inserir no contexto rss

Ah, e eu amei este filme, adoro esse lance de família e amigas para sempre...

Beijos mil e que venha dois mil e ONZE!!!

Rê.

disse...

Dri, passando para lhe desejar um 2011 cada vez mais cheio da graça de Deus em sua vida, e que Ele, alargue o lugar de sua tenda, estenda bem as cortinas de sua tenda, não o impeça estique suas cordas, firme suas estacas… Não tenha medo, você não sofrerá vergonha alguma, pois estás guardada nEle para sempre. – Is 54.2 e 4
Feliz ano novo mana. Paz!

Amanda Luna disse...

Oii, feliz ano novo!! Muita saúde e sucesso sempre e, que 2011 seja um arraso de tantas alegrias!!
beijão
www.sermulhereomaximo.com.br

Cláudio Nunes Horácio disse...

Dri, assisti o filme. Menina fiquei todo tocado o filme todo, é um filme que nos deixa saudade do que não foi, daquilo que poderíamos ter tido e sido e não tivemos e não fomos e quem de nós nunca pensou: e se eu tivesse me casado com a fulana (o) E se não tivesse terminado com a beltrana (o)? e se... Além de muitas outras análises interiores. Adorei. Bj

Eduardo Medeiros disse...

é drica, fazer tal balanço é sempre necessário ainda que muito doloroso. "se pelo menos eu não tivesse feito isso ou aquilo..." tudo o que somos hoje e como vivemos hoje e o que somos hoje é em grande parte consequência do que construímos antes. mas sempre existem os imponderáveis...aquelas surpresas que a vida joga em nosso colo sem ao menos agente ter procurado por ela...

o texto do cláudio é soberbo. lindo e idealista, porém, tão longe das nossas possibilidades...

não, não quero jogar água no fogo ardente que é esse texto do cláudio, estou apenas falando por mim. jamais poderei fazer a metade do que jesus pediu.

mas procuro me guiar por ele. sempre.

beijos, amiga

Sonhos De Deus disse...

BOM DIA GOSTEI MUITO DO BLOG ,TENHA UM FELIZ 2011 COM TODA SORTE DE BENÇÃO,TE ENCONTREI ATRAVÉS DE UM AMIGO JÁ ESTOU TE SEGUINDO,TENHO UM BLOG GOSTARIA DE TI CONVIDAR ME SEGUIR O ENDEREÇO É http://SNSDEUS.BLOGSPOT.COM/
POST TEU COMENTARIO VAI SER DE GRANDE BENÇÃO FICA COM DEUS.

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB