Heróis do significado

sexta-feira, 15 de abril de 2011



Quem são seus heróis?


Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.” Romanos cap. 13 vs. 7

Todo ser humano é dinamizado de maneira positiva em resposta as propostas da vida por motivações, sejam elas externa ou internamente concebidas de idealizações que fazemos.

Nossas construções psicológicas, são ávidas por “mitos” que personifiquem a necessidade interior que temos de nos espelhar em alguém que traduza nossos anseios e projeções pessoais não realizadas e, que acabam sendo fruto de transferências inconscientes.

É por essa razão, que os super-heróis e os super-astros produzidos pela ficção ou mesmo por realidades históricas, ganham um espaço privilegiado de veneração no nosso coração, que é o encontro daquilo que gostaríamos como realizações concretas e da possibilidade ainda que fantasiosa de se auto-satisfazer com a pacificação do desejo cumprido na esfera das imaginações.

De forma alguma quero aqui desmerecer, tantos heróis que de fato contribuíram para o bem e para a edificação de tudo o que representa vida, dando assim sua parcela para a humanidade com o alto preço da abnegação e auto-sacrifício, não é isso, minha intenção é olhar além do idealizado e perceber que existem muitos heróis que sequer pisaram a calçada da fama, mas que fazem um sucesso e diferencial imenso no nosso convívio, e que não são percebidos pela familiaridade, casualidade e simplicidade.

Não penso da mesma forma em relação aos mitos que são projeções da utopia imaginária das nossas frustrações, pois eles nos blindam do enfrentamento com a realidade, e acabam por seqüestrar nossa sensibilidade de discernir que os verdadeiros heróis estão mais próximos do que pensamos!!!

Esses, os verdadeiros heróis, são sublimados pela própria grandeza que possuem dentro de si, pela estreita conexão e relação com nossa realidade, pois são eles que choram conosco quando estamos tristes, são eles que dão gargalhadas conosco quando estamos alegres, são eles que nos levantam quando estamos caídos, são eles que nos socorrem quando estamos desamparados!

De quem estou falando? De gente simples do chão da vida, do dia a dia, do téte a téte, gente que não precisa de capa, máscara, espada, maquiagem ou super produção para deixar absolutamente claro que são nossos exemplos palpáveis e dignos de serem admirados, imitados e divulgados pela nobreza de caráter, humildade, humanidade e proximidade.

Não sei quanto a você, mas eu tenho o privilégio de poder me alimentar da experiência dos meus heróis com muita freqüência, pela proximidade de relacionamento que tive ou tenho com eles.

Quem são os seus heróis?!

Meu herói é o meu paizão, que durante um período da sua vida trabalhava durante o dia em uma empresa fornecedora de energia elétrica, a noite fazia bico de pintura em residências, nos finais de semana encarava outro extra num buffet fazendo churrasquinho para os outros se divertirem, enquanto ele se esforçava e se desgastava para sustentar a família de forma digna e simples, fazendo malabarismo com o orçamento financeiro e constantemente sendo desprezado por pessoas próximas.

Minha heroína é minha mãezona, que da mesma forma ralava nos afazeres domésticos logo de madrugada, depois recrutava eu e meu irmão abaixo de mim, para os três juntos andarmos alguns kilômetros diários de ladeiras e descidas puxando um carrinho desajeitado gritando na rua “olha o Yakult, quem vai querer?!”. Tarefa essa que muitas vezes era feita regada das dores e sofrimentos pelas enfermidades que sempre estavam presentes no seu corpo. Ainda assim depois de toda essa tarefa, ainda tinha disposição para vender produto de catálogos ou alguma outra coisa que ela produzia com as próprias mãos.

Meu exemplo de fé heróica, é uma senhorinha de corpo franzino e muito alegre com a vida chamada carinhosamente de “irmã Tida”. Mulher de fibra que sozinha é provedora de 4 filhos 4 netos, trabalhando como doméstica, e mesmo tendo seus direitos trabalhistas sonegados pelos patrões, ainda assim se mantém fiel a eles e a Deus. Mulher que se vê diante da infeliz estatística e dissabor de ter 2 filhos encarcerados em penitenciárias distantes, e que se esforça todos os domingos alternadamente para visitá-los. Mulher que mesmo esgotada pela maratona das penitenciárias, não deixa com que o cansaço a impeça de se reunir com seus irmãos de fé no domingo à noite para cultuar a Deus.

Meus heróis... são pessoas que não ganharam fama nas telas, mais que se fizeram estrelas no meu coração!
Franklin  Rosa

No blog Conexão da Graça você encontra estas expressões de sensibildade pura, escritas sem meias palavras.

1 comentários:

Missionária Bella Dourado disse...

Olá querida!

Lindo este texto, brilhante.
Gosto deste assunto de heróis, rs,rs embora as pessoas confundam heróis com mártires.

Quando alguém pergunta a uma evangélica quem é seu herói a resposta vem Jesus.

Eu sou evangélica e meus heróis são como os descritos nos textos " os verdadeiros heróis, são sublimados pela própria grandeza que possuem dentro de si, pela estreita conexão e relação com nossa realidade, pois são eles que choram conosco quando estamos tristes, são eles que dão gargalhadas conosco quando estamos alegres, são eles que nos levantam quando estamos caídos, são eles que nos socorrem quando estamos desamparados!"

Minha herónia pessoal: Madre Tereza de Calcutá; só uma pessoa com todos os atributos de santidade faria as obras que ela fez.

Bj grande .

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB